Antoine Laurent de Lavoisier, químico francês, nasce em Paris no seio de uma família abastada. Dedicou-se ao estudo da Matemática, Astronomia, Química e Física. Considerado o fundador da Química moderna. Estabeleceu de um modo definitivo alguns conceitos básicos da Química, tais como substância pura, elemento químico e equação química. Lavoisier introduziu o uso sistemático da balança nas experiências químicas (aspecto quantitativo dos fenómenos químicos). A principal contribuição científica de Lavoisier foi a Lei da Conservação da Massa.

Os activistas da revolução Francesa viram em Lavoisier o herdeiro de uma grande fortuna e não um grande cientista sendo, por isso, preso e julgado por um tribunal revolucionário que o condenou à morte, tendo sido guilhotinado.

Lavoisier considerado como o pai da Química, tinha preocupações sérias sobre como a Química era ensinada?

É atribuido a Lovoisier a autoria de um texto intitulado: "Sobre a maneira de ensinar Química", de onde podemos retirar alguns trechos, a saber:

"Quando comecei a fazer, pela primeira vez, um curso de Química, fiquei surpreso ao ver quanta obscuridade cercava a abordagem desta ciência, muito embora o professor que eu escolhera passasse por ser o mais claro, o mais acessível aos principiantes, e ele tomasse infinitos cuidados para se fazer entender."

"O professor não foi mais feliz nas aulas que nos deu em seguida sobre elementos, sobre a noção de fogo, sobre o flogisto. Ele falava a homens feitos, ao invés de falar a jovens. Ele confundia perpetuamente o que nós sabíamos com aquilo que ainda não sabíamos."

"....aprender é juntar novos conhecimentos aos que já temos, como aprender é - para o professor - falar dos conhecimentos adquiridos para chegar a outros ainda não adquiridos, a primeira coisa é definir aquilo que sabe o aluno..."